plataforma

ERP integrado com loja virtual: tudo o que você precisa saber

Ilustração erp integrado com loja virtual.

Quem olha de fora para uma loja virtual não consegue imaginar todo o trabalho que essa estrutura demanda. Para que tudo funcione corretamente, é necessário lidar com fornecedores, dar conta da logística, administrar o setor financeiro e ainda garantir que o consumidor terá uma experiência de qualidade.

E tudo isso ainda se desdobra em tarefas menores, como geração de boletos, controle de estoque e assim por diante! A boa notícia é que as melhores plataformas do mercado contam com sistemas de otimização que integram todas as etapas da loja virtual. Você sabe como isso pode ajudar o seu negócio? 

Pois esse é o tema do nosso artigo! A seguir, conheça os principais recursos oferecidos pelo ERP integrado com loja virtual e descubra como escolher uma plataforma completa para o seu comércio eletrônico. Boa leitura! 

O que é ERP?

Muita gente já ouviu falar em integração de e-commerce, mas não sabe o que significa ERP. Essa é uma sigla em inglês para Enterprise Resource Planning, que significa Planejamento dos Recursos da Empresa. E é justamente isso que o ERP faz: permite que os setores do negócio trabalhem de maneira otimizada, facilitando a operação diária das funções. 

Em resumo, o ERP é um sistema integrado de gestão que agrega todas as etapas do negócio em um software. Os ganhos são muitos: maior agilidade na prestação dos serviços, mais assertividade de informações em cada processo e economia de tempo para focar naquelas tarefas que realmente precisam de trabalho manual.

Vale saber que o grande diferencial do ERP integrado com loja virtual é que trata-se de um software que integra todos os sistemas do negócio, tornando os dados acessíveis para todos os setores. Ou seja, é diferente de um conjunto de softwares focados em funções específicas, que não dialogam entre si. 

Quais funcionalidades o ERP oferece?

Mas como o ERP pode ajudar no trabalho de um e-commerce? Essa tecnologia oferece uma série de funcionalidades úteis para estruturar e para manter o comércio eletrônico ativo e em pleno funcionamento. Os melhores ERPs do mercado dispõe de otimizações para absolutamente todas as áreas do negócio.

Quer um exemplo? O Bling, que é o principal nome quando o assunto é ERP, auxilia na emissão de notas fiscais, no controle financeiro, na gestão de estoque, no cadastro de prestadores de serviços, na logística, na integração com marketplaces e assim por diante. Ou seja, não é preciso desenvolver nenhuma dessas tarefas de forma manual.

O principal cuidado que o empreendedor deve ter é na hora da contratação da plataforma para e-commerce, que deve permitir esse tipo de integração. Do contrário, não poderá contar com essa tecnologia para otimizar as tarefas que citamos acima. Por isso, é fundamental pesquisar e se certificar de que está fazendo uma boa escolha.

 

Software para loja física e virtual, como integrar?

Um ponto importante do ERP integrado com loja virtual é que ele também tem muita serventia para os casos em que o negócio atua no mercado digital e tradicional. Ou seja, ele integra o estoque da loja física com o da virtual, o que é essencial para a saúde financeira do negócio. Mas você sabe por que isso é tão importante?

A maior parte das lojas integradas conta com somente um almoxarifado para o estoque dos produtos. Por essa razão, precisa ter uma gestão unificada dos itens. Assim, a cada venda consegue atualizar o número de produtos disponíveis e não corre o risco de fazer uma venda simultânea do último artigo para dois clientes. 

Isso reduz o risco dos produtos ficarem indisponíveis ou de estar livre somente num dos canais de vendas. Além disso, simplifica o trabalho do dono do negócio, que pode lidar como se tivesse somente uma loja para administrar.

Vale a pena ter um e-commerce integrado com ERP?

A pergunta que não quer calar é: vale a pena contar com ERP integrado com loja virtual? A resposta está na ponta da língua: é claro que sim. O ERP vai trabalhar para a sua empresa como se fosse um, dois ou três funcionários. Mas, sem dúvidas, o seu custo é bem menor do que a contratação de alguém para trabalhar com você.

Além disso, ele simplifica todos os processos, tornando as informações acessíveis para todas as etapas e armazenando as informações com segurança. Assim, fica mais fácil de acessá-las inclusive para entender que produtos têm mais saída em cada época do ano e, assim, compreender o timing certo para fazer promoções.

Esses dados também ajudam a diagnosticar os produtos que precisam ser descontinuados ou que merecem ter o estoque alargado. Enfim, o ERP apresenta muitas funcionalidades para o gestor do e-commerce, que poderá usá-las conforme precisar.  

Quais recursos um ERP oferece?

Afinal, que tipo de recursos um ERP oferece? Conhecer as funcionalidades desse sistema ajuda a entender como, de fato, ele pode agregar ao seu negócio. Tenha em mente que o ERP facilita as tarefas desde o pré-vendas até o pós-vendas, o que se percebe na economia do tempo do empreendedor e na assertividade dos dados apurados.

Para esclarecer, o pré-vendas começa a partir do primeiro contato do consumidor com a sua loja virtual, muitas vezes antes mesmo de ele saber que fará uma compra em seu site. Da mesma forma, o pós-vendas ocorre após a concretização da encomenda. Tudo o que o cliente precisar após ter a embalagem em mãos fará parte dessa etapa. 

Muitos comércios eletrônicos se enganam em focar todos os seus esforços para a concretização dos pedidos, abandonando os consumidores caso tenham atrasos na entrega, queiram fazer trocas ou recebam produtos com defeitos. Inclusive, o ERP também pode ajudar a otimizar esse tipo de tarefas.

Mas, além disso, existe um ponto essencial que deve ser considerado ao avaliar o ERP: conforme as tarefas forem desempenhadas com maior agilidade, o cliente será atendido mais rápido, podendo até mesmo receber a encomenda antes do prazo. Essa percepção se reflete num ponto essencial para qualquer empresa: a satisfação do consumidor.

Veja aqui os principais recursos que um ERP oferece:

1. Controle de estoque

O controle de estoque é essencial para o bom funcionamento de uma loja virtual. Sem uma ferramenta automatizada, essa gestão deve ser feita de forma manual. Mas trata-se de uma tarefa desnecessária, pois o ERP garante a execução com dados precisos, o que significa que não há riscos de registrar quantidades erradas e de os produtos ficarem esgotados.

2. Controle de vendas

O controle de vendas permite que o gestor da loja virtual tenha acesso aos itens com maior e menor saída. Isso pode variar conforme a época do ano e as datas festivas. O conhecimento sobre o fluxo de produtos permite a tomada de decisões estratégica seja para reforçar o estoque de algum produto ou para descontinuar outro.

3. Controle de caixa

O controle de caixa é uma tarefa básica para a saúde financeira do comércio eletrônico. Para isso, deve-se registrar absolutamente todas as entradas e saídas da loja, ou seja, as compras de estoque, a contratação de serviços complementares, o pagamento de funcionários e também as vendas de produtos. Só assim é possível fazer um balanço.

4. Cadastro de fornecedores

O cadastro de fornecedores é outra função desempenhada pelo ERP. Tenha em mente que muitas vezes a loja virtual contará com cinco, dez ou quinze fornecedores, já que também é preciso fazer encomendas de caixas, embalagens, cartões de visitas, etc. Ter o contato desses prestadores de serviço facilita a solicitação de orçamentos e a contratação.

5. Emissão de nota fiscal

Esse é outro ponto que o ERP facilita muito. A emissão de notas fiscais faz parte dos serviços financeiros do negócio e, embora pareça simples, se torna trabalhosa conforme o volume de vendas aumenta e a loja tem que lidar com trocas e devoluções. O mercado conta com bons ERPs que desempenham essa tarefa.

6. Gerenciamento de vendas

Você já sabe que a venda começa muito antes do cliente comprar o produto, não é mesmo? Todas essas interações anteriores são chamadas de pré-vendas, assim como as que ocorrem depois da conclusão do pedido se chamam de pós-vendas. Qualquer loja que lide com um volume moderado de clientes já precisa de suporte para dar conta de tudo.

7. Integração com correios

A integração com os Correios simplifica muito a rotina do gestor do e-commerce, pois ele consegue gerenciar o envio das encomendas, cadastrando as embalagens antes de levá-las ao ponto do serviço postal. Isso significa que a ida à sede dos Correios será mais rápida, pois os itens já estarão pesados e etiquetados.

8. Registro de boletos

Quem trabalha com vendas online sabe que cada emissão de boleto é uma incerteza, né? É enorme o número de clientes que emitem boleto, mas que não concluem o pagamento. No entanto, a solução não é deixar de oferecer boletos, mas sim contar com um ERP que faz esse trabalho! 

9. Aquisição de certificado digital

O certificado digital é fundamental para que o comércio eletrônico possa emitir as notas fiscais e possa pagar os impostos da sua atividade. A aquisição do certificado não chega a ser uma tarefa difícil, mas é ainda mais simplificada com os recursos oferecidos por um ERP. 

10. Integração logística

A logística de um e-commerce requer estratégia não apenas para escolher entre Correios ou transportadoras, mas também para disponibilizar essas entregas de forma ágil e segura. Muitas lojas virtuais deixam de oferecer entregas por motoboy, bicicleta ou retirada no local apenas porque acreditam que é uma implementação trabalhosa.

Bling erp integrado com loja virtual Simplo 7

Como você pode ver, o ERP integrado com loja virtual tem muito a agregar para a atividade do gestor do e-commerce. Entre as vantagens da implementação estão a economia de tempo, a assertividade dos dados e a melhor integração entre os setores da empresa. Mas a satisfação do consumidor é, sem dúvidas, um efeito muito importante da integração.

Dentro desse cenário, a plataforma Simplo 7 oferece excelentes alternativas de integração para seus clientes a partir do ERP Bling. Com isso, todas as etapas da venda são simplificadas e otimizadas. Esse recurso agrega em todas as áreas, como controle de estoque, gestão de vendas, emissão de notas fiscais e assim por diante.

Assim como o ERP beneficia o desenvolvimento do negócio, existem outras estratégias que também devem ser aplicadas para facilitar o crescimento do negócio virtual. Um exemplo é a trajetória do consumidor na plataforma de vendas. Como o e-commerce não conta com um atendimento presencial, precisa ter etapas claras e bem estabelecidas.

Cupom Bling 

Caso queira usar o Bling, uma poderosa ferramenta para o seu negócio, disponibilizamos um cupom de 4 meses grátis. Basta utilizar o cupom: #dloja4meses

Comece com Bling

Por isso, o checkout é tão importante para a concretização das compras num e-commerce. Se você quer entender como a configuração de checkout pode contribuir para aumentar as vendas do seu negócio, leia esse artigo! Muitas vezes, a simplicidade pode oferecer mais benefícios do que a multiplicidade de recursos. Boa leitura e boas vendas!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta