Marketplace e Dropshipping Mercado Livre

Como criar loja virtual no Mercado Livre em 4 passos simples

Página web da criação de anúncio no site mercado livre

Muitas pessoas que querem começar a empreender no mercado virtual têm dúvidas se devem investir em um comércio eletrônico tradicional ou criar uma loja em marketplace. Sem dúvidas, as duas possibilidades são interessantes e podem ser fonte de sucesso para a empresa. Ou seja, não existe certo ou errado.

A decisão entre loja virtual e marketplace depende principalmente do posicionamento e dos objetivos da marca. Se você tem dúvidas e quer conhecer um pouco mais sobre os marketplaces, esse conteúdo é para você! Aqui explicaremos como criar loja virtual no Mercado Livre em 4 passos simples e fáceis. Boa leitura!

Vale a pena criar loja virtual no Mercado Livre?

Quem não tem muita experiência com o mercado digital pode pensar que somente as lojas virtuais guardam boas oportunidades aos empreendedores. A razão disso é simples: essa é a modalidade de vendas online mais tradicional. No entanto, os marketplaces também apresentam muita possibilidade de crescimento para quem souber se posicionar por lá.

Sabendo disso, afirmamos que pode valer muito a pena criar uma loja virtual no Mercado Livre. Inclusive, muitos empreendedores que já têm loja virtual também decidem participar de marketplaces com integração de estoque para dar um boom nas vendas. Ou seja: na dúvida, você não precisa decidir entre uma ou outra modalidade, podendo optar pelas duas!

Vantagens de vender no Mercado Livre

Como falamos, o Mercado Livre pode ser um bom canal de vendas para os empreendedores digitais. Vale saber que ele reúne consumidores de todo o Brasil, que buscam por uma gama de produtos variados, o que é especialmente interessante para quem quer visibilidade. E quem não quer, né?

Por se tratar da maior plataforma de vendas do país, suas funções já foram aperfeiçoadas, chegando num formato que facilita a vida do gestor digital. Mas chega de falar… vamos para os exemplos práticos? Aqui apresentamos 5 vantagens de vender no Mercado Livre. Confira a seguir:

Cadastro único de produtos

O Mercado Livre conta com o recurso de cadastro único de produtos, no qual atribui um código específico para cada artigo. Mas por que isso é uma vantagem? O empreendedor que adere a essa modalidade dispõe de fichas técnicas mais completas e tem mais facilidade na hora de anunciar, pois a plataforma consegue reconhecer o produto que está à venda.

Publicação de produtos em dois canais

Além disso, o Mercado Livre permite que o empreendedor integre o estoque da sua loja virtual com o da plataforma do marketplace. Desta maneira, é possível centralizar o processo de vendas, unificando o inventário de produtos. Isso facilita a gestão de pagamentos, de estoque e de envios.

Registro de dados de vendas e clientes

Os registros dos dados das vendas realizadas no marketplace têm muita serventia para os empreendedores digitais. A partir deles é possível fazer a gestão financeira e, mais do que isso, compreender o perfil do comportamento de compras dos consumidores, identificando os produtos que têm mais e menos saída.

Acesso aos anúncios do Mercado Livre

Os anúncios do Mercado Livre são a base de todo o processo de vendas na plataforma. O cadastro dos produtos funciona à base de anúncios, que variam conforme a visibilidade desejada. Quem quer vender e crescer na plataforma de marketplace deve investir em anúncios assertivos.

Acesso ao pagamento por meio do Mercado Pago

O Mercado Pago é a plataforma de pagamentos do Mercado Livre. Isso facilita todo o processo de concretização de compra, pois os consumidores podem concluir o pedido contando com o serviço do marketplace, usufruindo dos algoritmos de aprovação da plataforma.

Como cadastrar a loja virtual no Mercado Livre?

Agora que você já sabe sobre as vantagens de vender no Mercado Livre, deve estar se perguntando como criar loja virtual no Mercado Livre. Vale ponderar que muitos empreendedores optam por ter um comércio eletrônico integrado ao marketplace, garantindo, assim, duas frentes de vendas.

Essa é uma estratégia interessante para quem quer se aprofundar no mundo das vendas online e crescer cada vez mais. Com o tempo, os vendedores conseguem compreender quais produtos vendem melhor em cada canal e, assim, podem focar suas estratégias de venda de maneira segmentada. Veja aqui essas 3 dicas:

Escolha uma plataforma de e-commerce que permita a integração

Se a sua ideia é vender em e-commerce e em marketplace, precisa escolher uma plataforma de loja virtual que disponha do recurso de integração. Com isso, poderá unificar o estoque de ambos canais, sem precisar cadastrar cada produto novamente no Mercado Livre. Esse recurso também é excelente para ter controle das entradas e saídas de produtos. 

Crie sua conta no Mercado Livre

O passo seguinte será a criação da sua conta de vendedor no Mercado Livre. Para isso, terá que informar os dados da sua empresa, como CNPJ, razão social e e-mail. Esse cadastro é simples e bastante otimizado, permitindo também o cadastro de vendedores pessoa física.

Habilite a sincronização

Por fim, terá que habilitar a sincronização do Mercado Livre com a sua plataforma de loja virtual. E é aí que entra a necessidade de ter escolhido uma plataforma que realmente disponha desse recurso. Do contrário, as lojas nos dois canais ficarão separadas, o que será complicado sobretudo para gerir o estoque e as vendas.

Como criar loja virtual no Mercado Livre?

Como você pode ver, a criação de loja no Mercado Livre é um processo mais simples do que parece. Isso não é à toa: para ser o maior marketplace do Brasil, a plataforma precisa otimizar os seus processos, facilitando a vida dos empreendedores digitais. Afinal, se os trâmites forem muito complicados, os vendedores vão migrar para outros canais, né?

Se você quer criar uma loja virtual no Mercado Livre mas ainda não sabe por onde começar, fique atento aos 4 passos a seguir. Tenha em mente que você não precisa começar a vender no mesmo dia em que se cadastrar na plataforma. Poderá navegar por ela para se familiarizar com o processo para depois cadastrar os produtos e começar a anunciar. Veja:

1. Faça um perfil de usuário

O primeiro passo para todos os vendedores do Mercado Livre é criar um perfil no marketplace. A plataforma comporta tanto pessoa física quanto pessoa jurídica. Porém, se você quer realmente investir nas vendas online, a nossa sugestão é que já comece o cadastro com um CNPJ ativo. 

  • Pessoa física: nome, sobrenome, e-mail e senha
  • Pessoa jurídica: CNPJ, razão social, e-mail e senha

2. Escolha seu plano

O Mercado Livre conta com três modalidades de anúncios, que equivalem aos planos da plataforma. O básico é gratuito e tem duração de 60 dias, ou seja, o produto fica visível por 2 meses e, se for vendido, o vendedor não paga nada. No entanto, sua exposição é baixa. 

O clássico tem alta exposição e duração ilimitada. Se o produto for vendido, cobra entre 10% e 14%, mais R$ 5 para itens com valor menor do que R$ 99. Por fim, o premium tem máxima exposição e duração ilimitada, com cobrança entre 15% e 19% do valor do item, mais os R$ 5 para produtos abaixo de R$ 99. 

3. Monte o catálogo

O cadastro dos produtos deve ser feito com calma, cautela e estratégia. Afinal, ele será responsável por cativar os consumidores, demonstrando que o produto merece ser comprado. Por isso, é fundamental incluir todos os detalhes relevantes dos itens, como medidas, tipos de materiais, orientações de conservação, etc. 

Tenha em mente que esse marketplace atinge consumidores de todo o país, mas, na mesma medida, também concentra uma grande taxa de concorrência. Sabendo disso, você deve se esforçar ao máximo para construir uma imagem positiva no canal de vendas – e uma boa maneira de fazer isso é criando anúncios completos e verdadeiros.

4. Adicione mais produtos

Com o tempo, você poderá adicionar mais produtos à sua loja no Mercado Livre. Muitos empreendedores começam a vender apenas os seus produtos estrelas, ou seja, aqueles itens que realmente são especialistas. Com o tempo, vão entendendo o perfil dos seus consumidores e ampliando a gama de itens oferecidos. 

Lembre-se que a concorrência no Mercado Livre é grande, o que justifica os preços competitivos do canal. Por isso, faça uma pesquisa dos valores praticados pelos vendedores do seu segmento e certifique-se de que o seu preço encontra-se na média. Assim aumenta as suas chances de concretizar as vendas e de crescer na rede.

Agora que você já sabe tudo sobre como criar loja virtual no Mercado Livre, que tal começar a pensar em alguns produtos que pode vender por lá? Esse marketplace oferece oportunidades para vendedores dos mais variados segmentos, passando por artigos eletrônicos, materiais esportivos, brinquedos, artesanatos e assim por diante!
No entanto, o ideal é escolher um nicho que ainda não esteja saturado, ou seja, que ainda comporte espaço para novos vendedores. Isso garante que a sua concorrência será menor e que você poderá se consolidar com mais facilidade. Falando nisso, que tal ler sobre concorrência? Quanto mais você estudá-la, mais preparado estará para vender e crescer!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta