Loja Virtual

O que é preciso para fazer a gestão de um e-commerce?

O comércio online tem atraído vários empreendedores em busca do sucesso em meio à crise. Esse segmento tem crescido cada vez mais e conquistado vários públicos em todo o mundo.

Entretanto, muitos têm desistido no meio do caminho. Assim como em qualquer negócio, para se alcançar o sucesso com a gestão de e-commerce é necessário atravessar alguns obstáculos.

Pensando nisso, elaboramos este artigo com dicas e informações sobre o que é necessário considerar para fazer o planejamento e gestão da sua loja virtual. Continue a leitura!

Identifique os erros de um empreendimento

Primeiramente, é essencial conhecer os motivos que levam ao insucesso, para não repetir os mesmos erros. De acordo com o SEBRAE, os principais motivos que levam um negócio ao fracasso são:

  • falta de características empreendedoras;
  • falta de um planejamento prévio;
  • falta de uma gestão eficaz.

Abrir uma loja virtual é relativamente fácil. O desafio é mantê-la e isso só será possível com uma boa gestão. Assim, um empreendedor do mercado online é também um gestor, que deve atuar ao mesmo tempo nos três níveis: estratégico, tático e operacional.

Sabendo quais são os três motivos que mais levam as empresas ao fracasso, daremos dicas para você fugir dessa estatística. Falaremos sobre algumas ações que ajudarão a manter seu negócio. Vamos lá!

Cultive as características de um empreendedor

Você é o dono do negócio e deve agir como tal. Para sustentá-lo é necessário esforço, dedicação, comprometimento e persistência.

Para estimular esses atributos, é sugerido participar de cursos e capacitações destinadas a empreendedores. Além de novas informações, você poderá trocar experiências e investir em seu networking.

Assim como nas lojas físicas, o mercado virtual também possui burocracia e concorrentes. Você terá que se preparar para driblar as barreiras que surgirem. Lembre-se que muitos desses concorrentes poderão ser empresas já consolidadas no mercado.

Para se destacar você precisa ter um diferencial. Qual é a característica do seu negócio que fará o cliente acessar sua loja e chegar à decisão de compra? Isso poderá ser definido com a elaboração do Plano de Negócio.

Elabore um plano de negócio

O Plano de Negócio é uma forma de estabelecer as diretrizes da sua empresa. Com ele é possível saber quem são: os clientes, os concorrentes, qual será o seu mix de produtos e quais as estratégias de marketing serão adequadas à sua empresa.

Além disso, o Plano de Negócio possibilita fazer uma análise de viabilidade da sua loja virtual, estabelecendo as metas ajustadas de acordo com o planejamento.

Defina metas e políticas realistas para a gestão do e-commerce

O segredo para ter negócio estável, além de cultivar as características de um empreendedor e de elaborar um planejamento, é saber crescer gradativamente.

Para isso é fundamental traçar metas realistas. Lembre-se que não adianta querer começar sendo o Bill Gates ou o dono da Polishop.

Esses empreendedores passaram por uma longa jornada até chegarem ao patamar em que se encontram hoje.

Assim, você precisa definir metas mais realistas e aos poucos traçar metas mais altas. Assim, você vai poder comemorar cada conquista e passará para o próximo nível mais motivado.

Além de estabelecer metas realistas é necessário ter muito cuidado ao definir as políticas que serão adotadas pelo seu negócio.

Essas políticas se referem aos prazos, à forma de envio, às políticas de trocas. Lembre-se que essas políticas são fundamentais para a fidelização do cliente.

Conheça seu cliente

No Plano de Negócio você terá definido seu público-alvo. Agora não basta saber quem é o cliente. Para proporcionar a melhor experiência é preciso conhecê-lo de perto. Você deve estar sempre alguns passos à frente dele. Quer saber como?

Para encantar seu cliente, é ideal saber em que momento da vida ele está, a quais grupos ele pertence, qual a sua classe social, sua cultura, suas preferências, seus valores, entre outros atributos. 

O vínculo entre você e o consumidor será fortalecido quanto mais personalizada for a experiência dele. Se seu público-alvo são pessoas idosas, você não vai deixar aquelas letrinhas pequenas em seu site, não é mesmo?

O cliente deve sentir que tudo foi preparado pensando nele. Até mesmo a interface do site: as cores escolhidas, as fotos dos produtos, a linguagem utilizada, são formas de customizar a experiência do consumidor.

Planeje a interface de sua loja virtual

Como a interface entre a empresa e o usuário se concentra no site, é necessário que esse ofereça de forma simples e clara o que o cliente deseja.

Você deve pensar em uma organização dos produtos de forma que o cliente não tenha barreiras para decidir o que comprar. Para fazer isso é interessante criar categorias. Essas categorias devem seguir um esquema lógico pensando na jornada do cliente.

Por exemplo: se sua loja vende roupas, a primeira categoria a ser criada normalmente é masculino/feminino/infantil. Dentro dessas, você pode criar outras: blusas/calças/vestidos, e assim por diante.

É relevante não exagerar nas categorias, pois isso poderá confundir o cliente. O visual da sua loja deve transmitir uma sensação de confiança para que o cliente sinta-se seguro para comprar e retornar à loja.

Controle o estoque

A loja virtual poderá ser acessada a qualquer horário. Por isso é essencial fazer a gestão do estoque para passar informações realistas ao cliente.

Isso deve ser atualizado constantemente, pois algo que desanima o cliente é, após toda a jornada de compra, descobrir que o produto que ele escolheu está indisponível em sua loja.

Defina canais de comunicação com o cliente

A reputação de uma loja virtual é medida pelos comentários dos usuários. Antes de decidir comprar, o cliente costuma averiguar como é a comunicação da empresa e como ela responde aos comentários dos clientes, inclusive os negativos.

O consumidor precisa sentir que do outro lado tem uma pessoa que poderá auxiliá-lo caso seja necessário. Além disso, quando o comprador se sente amparado pela empresa é mais certo que ele volte a comprar nessa loja.

Escolha uma plataforma eficiente

A decisão sobre qual plataforma utilizar é uma variável determinante para o seu negócio. Se você quer que sua empresa cresça, deve optar por uma plataforma paga, que oferece mais serviços, e é mais profissional.

Lembre-se que nem tudo na internet é de graça. Você precisa fazer alguns investimentos se deseja crescer. Mas não se preocupe. Existem plataformas flexíveis que acompanham o crescimento do seu negócio.

Agora que você já sabe o que é preciso para fazer a gestão de e-commerce, o que está esperando? Comece agora mesmo a transformar seus sonhos em metas e ser um empreendedor de sucesso!

Você curtiu esse assunto? Então continue com a visita em nosso blog! Leia o texto: “Passos para fazer o planejamento vencedor de sua loja virtual” e prepare-se para abrir seu próprio e-commerce.

Você pode gostar também

3 Comentários

  • Responder
    5 erros primários que não deixam o seu site de compras seguro - Simplo7
    21 de março de 2018 de 16:12

    […] O e-commerce demanda boas imagens para que o usuário possa superar o fato de não estar fisicamente próximo do produto. As fotos devem mostrar o item em todos os ângulos possíveis, exibindo todos os detalhes importantes. Quanto mais características, mais seguro o cliente ficará para finalizar o pedido. […]

  • Responder
    E-commerce no Brasil: qual é o tamanho e como está o mercado? - Simplo7
    23 de março de 2018 de 17:00

    […] e-commerce no Brasil mostrou-se uma alternativa para muitos investidores que apostaram no mercado virtual. […]

  • Responder
    Quais são as vantagens do e-commerce de nicho? Confira! - Simplo7
    29 de abril de 2018 de 14:13

    […] com a presença de grandes marcas no meio online, a saída para empreendimentos pequenos pode ser o e-commerce de […]

  • Deixe uma resposta