Marketing

Saiba como aplicar as técnicas de remarketing para e-commerce

Um levantamento conduzido por uma empresa nacional mostrou que as lojas virtuais brasileiras apresentam uma taxa de 82% de carrinhos abandonados — uma das mais elevadas (e temidas) pelos gestores. Contudo, existem formas de reduzi-la, com destaque para o remarketing para e-commerce.

O marketing digital é um importante aliado, pois, permite que a proposta do negócio seja evidenciada pelo público. Por meio de ações planejadas, é possível cativar os consumidores, apresentar soluções para suas necessidades, fidelizá-los e incentivá-los a retornar à loja virtual. Continue lendo o post para saber como isso acontece! 

O que é remarketing para e-commerce?

Chamamos de remarketing o conjunto de estratégias que visam convencer o usuário que visitou o site a retornar e concluir a compra. A metodologia baseia-se em anúncios e conteúdo nas demais plataformas que ele utiliza, como buscadores, redes sociais, etc. A ideia é que ele seja exposto a informações que o incentivem e o relembrem dos produtos visualizados no e-commerce.

Diferentemente de outras abordagens, o remarketing é muito mais segmentado, uma vez que os anúncios são direcionados apenas às pessoas que já visitaram sua loja virtual e apresentam um alto potencial de conversão em uma próxima visita. O intuito é eliminar as dúvidas que existiam quando ele acessou a página em uma primeira ocasião e apresentar mais motivos para concluir a compra.

Trata-se de uma metodologia que traz bons resultados ao e-commerce. Uma pesquisa conduzida pela eMarketer mostra que 30% dos consumidores reagem positivamente às campanhas de remarketing, enquanto somente 11% apresentam uma má impressão sobre o tema.

Como colocá-lo em prática?

O primeiro passo é entender o motivo pelo qual os clientes acessaram a página e não concluíram seus pedidos. Dessa forma, é possível elaborar anúncios assertivos conforme o estágio da jornada de compra em que eles se encontram.

Vamos aos pontos principais.

Planeje suas ações

Isso quer dizer que você saberá o que fazer, quando fazer, quanto vai ser investido, quais objetivos e o que será modificado. O remarketing trabalha basicamente com três frentes: anúncios nos buscadores e sites parceiros, anúncios nas redes sociais e e-mail-marketing. Cada uma delas vai impactar o público de forma diferente — daí a importância de entender o que será feito. 

Segmente os clientes por listas

É importante segmentar os anúncios por listas, pois, a partir delas, é possível dividir as estratégias conforme os estágios. Elas podem ser criadas de acordo com as ações realizadas pelos visitantes, como:

• quem visitou somente uma vez;

• quem visitou seguidas vezes, mas não adicionou nada ao carrinho;

• quem escolheu determinado produto;

• quem acessou suas redes sociais ou blog;

• quem assinou sua newsletter, mas não concluiu a compra etc.

Entenda como funcionam as principais plataformas de remarketing

Remarketing no Google

Os anúncios do Google Adwords também podem ser direcionados ao remarketing. Dessa forma, os visitantes são impactados em diferentes momentos da jornada de compra. Fazem parte da rede do Adwords a página de pesquisa, Google Imagens, Google Maps, Google Shopping, além de grupos do Google e sites parceiros.

Para iniciar a campanha, é necessário inserir a tag de remarketing no site e criar listas para esse fim. Feito isso, o próprio serviço vai segmentar os anúncios apenas para as pessoas que visitaram o e-commerce ou páginas específicas dele.

Os passos iniciais são os seguintes:

  1. faça login no Google AdWords;
  2. clique no ícone “ferramenta” no canto direito superior e, depois, em “gerenciador de públicos-alvo”, dentro da seção “biblioteca compartilhada”;
  3. clique em “origens de público-alvo” e, em seguida, “criar listas de remarketing”;
  4. na opção “tag do Google AdWords”, será necessário clicar em “configurar tag”;
  5. selecione quais dados a tag coletará. Entre as opções, temos dados padrão ou atributos e parâmetros específicos. Também é possível incluir o parâmetro “ID do usuário”, que favorece a exibição de anúncios mais segmentados;
  6. clique em “criar e continuar”;
  7. o passo seguinte é copiar o código e fazer o download da tag, integrando o remarketing na sua página. Cole-o entre as tags <head></head> da página. Vale ressaltar que a tag global do site deve ser adicionada a todas as páginas do e-commerce;
  8. clique em “concluído” nas duas páginas seguintes.

Remarketing no Facebook e Instagram

Os anúncios de remarketing no Facebook e Instagram são apresentados nas laterais e no feed de notícias (timeline e barra lateral). Trata-se de uma opção menos invasiva, já que, muitas vezes, o usuário nem nota que aquela publicação é um anúncio.

Funciona assim: o usuário visualiza sua página e um cookie do Facebook regista a visita. Ao acessar a rede social novamente, a informação armazenada no cookie é revisada e o Facebook o adiciona à sua audiência. Caso tenha anúncios ativos, ele será exposto a eles. 

Para dar início à estratégia, siga os passos:

  1. no gerenciador de anúncios, clique em “ferramentas”, “públicos”, “criar públicos” e “público personalizado”, respectivamente;
  2. clique em “tráfego do site” para criar sua campanha de remarketing;
  3. nesse primeiro momento, deixe selecionada a opção “qualquer pessoa que visite o seu site”;
  4. no campo “nome do público”, determine um nome para sua lista. Assim, você pode localizar e direcionar os anúncios;
  5. clique em “criar público” para finalizar. O Facebook vai informar que o público foi criado e pedirá para que você termine de configurar o pixel;
  6. para instalar o pixel de remarketing no site de e-commerce, é preciso clicar no quadrado de seleção que você criou e, em seguida, em “ações” e “pixel de visualização”.

Será criado um código do pixel de remarketing e você terá que copiá-lo e colá-lo nas páginas do seu site. Como cada plataforma tem suas particularidades, entre em contato com o desenvolvedor ou pesquise como é feito esse processo — o que, na maioria dos casos, é bem simples.  

Remarketing via e-mail marketing

A ideia é simples: enviar mensagens com ofertas, descontos e demais informações para a caixa de e-mail do usuário, incentivando-o a retornar ao e-commerce. Contudo, é importante que ele ofereça de bom grado seu endereço para evitar que a ação seja encarada como spam.

O ideal é contar com uma ferramenta como o MailChimp para criar as listas, desenvolver o conteúdo e realizar o envio em massa e automatizado.

Em quais pontos focar na campanha de remarketing?

Agora que você já configurou os anúncios, é importante definir quais abordagens serão enfatizadas e quais métricas analisadas. Veja, a seguir, algumas sugestões.

Crie uma audiência relevante

Foque seus esforços naquele tipo de público que será impactado pelos anúncios, em especial, quem foi mais a fundo na jornada de compra.

Faça anúncios específicos para cada etapa da jornada

Quanto mais se aproximarem do objetivo do usuário, mais assertivos serão os resultados. Por exemplo, se o indivíduo visitou a página de um produto, ele deve receber anúncios de itens complementares ou similares. 

Desenvolva landing pages

Os anúncios funcionam melhor se o e-commerce direcionar o público a landing pages relevantes, e não à home page. Lembre-se de que quanto mais perto ele estiver do objetivo, maiores são as chances de conversão. 

Analise as métricas

Acompanhe as métricas e faça alterações pontuais. Entre as mais importantes, estão Custo por Clique (CPC), Custo Por Aquisição (CPA) e Retorno Sobre Investimento (ROI).

Evite exageros

O remarketing para e-commerce é uma estratégia relevante, desde que sejam evitados os exageros. Se o usuário ficar exposto a muitos anúncios, pode se cansar da marca. A ideia é estar próximo do cliente para incentivá-lo a comprar e não se tornar algo que ele abomine devido à exposição constante. No mais, boas conversões!

E então, gostou do assunto que trouxemos neste post? Para ficar sempre por dentro de conteúdos como este, assine agora mesmo a nossa newsletter!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta