Integração plataforma

Loja virtual integrada com Mercado Livre: benefícios e adesão 

Logo do mercado livre

Quando falamos de vendas online, muitas pessoas pensam somente no modelo tradicional do comércio eletrônico. No entanto, essa não é a única forma possível de vender na internet. Existem outros canais muito eficientes para as vendas, como é o caso dos marketplaces. E, dentro desse cenário, o Mercado Livre se destaca.

O que pouca gente sabe é que uma loja virtual pode vender em mais de um canal ao mesmo tempo. Sim, é totalmente possível ter uma loja virtual integrada com Mercado Livre, o maior site de vendas da América Latina. E o melhor: é possível fazer isso de forma automatizada! A seguir, explicaremos tudo o que você precisa saber sobre isso!

Vale a pena fazer integração de loja virtual com o Mercado Livre?

Se você trabalha ou quer trabalhar com vendas na internet, pode estar se perguntando se vale a pena fazer a integração do comércio eletrônico com o marketplace. Vamos lá: embora essa decisão dependa bastante do segmento, produto e público-alvo da sua loja, em geral é vantajoso participar de mais de um canal de vendas.

Afinal, desta maneira você consegue impactar mais pessoas e, como consequência, pode vender mais. Se você optar por manter um e-commerce e um perfil em marketplace, a integração é a melhor alternativa possível, já que você economiza esforços de administrar dois canais de forma simultânea.

Isso porque a loja virtual integrada com Mercado Livre centraliza as informações, simplificando a rotina de quem cuida do negócio. Mas atenção: para poder usufruir desta integração é fundamental escolher uma plataforma de e-commerce que tenha esse recurso disponível, ok?

Como vender no Mercado Livre com a loja integrada?

Para que a integração com o Mercado Livre possa ser realizada com sucesso, o gestor precisa ter seu e-commerce numa plataforma que ofereça a alternativa de integração e deve criar uma conta no Mercado Livre. Depois disso, terá que fornecer os dados e solicitar a ativação.

As etapas seguintes são intuitivas e envolvem a escolha dos meios de pagamento, a criação de anúncios e a indicação de quais produtos estarão à venda no Mercado Livre. Integrar os canais não significa que tudo que está no e-commerce deverá estar no Mercado Livre. É possível escolher aqueles itens que têm mais chances de atraírem clientes. 

Além disso, o gestor do e-commerce pode ponderar se vai manter o mesmo preço do e-commerce ou se vai reduzir ou aumentar o preço no Mercado Livre. Alguns empreendedores decidem ter preços mais baixos do que na loja virtual, já que a concorrência nesse marketplace é bem acentuada!

Depois que toda a integração tiver sido feita, a gestão será fácil e prática. Todas as informações do Mercado Livre ficarão integradas ao e-commerce e serão registradas no painel administrativo da plataforma loja virtual, simplificando muito a rotina do gestor. 

Benefícios da loja virtual integrada com Mercado Livre

Quais são os benefícios de ter a loja virtual integrada com Mercado Livre? Em primeiro lugar, podemos pensar que a presença num marketplace com a relevância do Mercado Livre potencializa a visibilidade da sua loja virtual, já que esse tipo de plataforma tem muitos acessos por minuto. 

Muitas pessoas sabem que podem encontrar absolutamente tudo o que procurarem no Mercado Livre e, por isso, já realizam a sua pesquisa por lá. Além disso, um marketplace com essa reputação oferece bastante confiança para os clientes, uma vez que os vendedores são avaliados conforme a experiência de compra dos consumidores.

A própria plataforma conta com um sistema que ajuda os usuários que tiveram problemas com as compras, o que não ocorre com lojas virtuais cuja plataforma é administrada pelo próprio dono do negócio. Por fim, podemos pensar no preço praticado no Mercado Livre, que, devido à concorrência, costuma ser mais baixo do que em e-commerce.

Recursos das plataformas integradas

Se você leu até aqui, deve ter entendido que é vantajoso para um comerciante participar de mais de um canal de vendas. A razão é simples: cada canal consegue alcançar um determinado público-alvo e, quanto mais pessoas se atinge, maiores são as chances de vender. Mas é claro que isso depende também das características específicas do negócio. 

A seguir, apresentaremos os principais recursos que as plataformas integradas oferecem. Sem dúvidas, para quem quer marcar presença no mercado digital com e-commerce e marketplace, a integração é uma solução que economiza tempo e reduz o risco de erros. Confira só: 

1. Anúncios automáticos sincronizados

Antes de mais nada, precisamos explicar o que são anúncios. Afinal, a lógica do Mercado Livre é diferente da lógica das lojas virtuais. Nesse marketplace, todas as vendas funcionam a partir de anúncios, ou seja, você não deverá cadastrar um produto por lá, mas sim um anúncio. 

A integração do comércio eletrônico com o Mercado Livre permite que o responsável pelo negócio gerencie os anúncios de forma sincronizada, podendo coordenar as informações que estão na plataforma do e-commerce com o que está no Mercado Livre. A vantagem? Uma visão unificada do negócio, com a possibilidade de aplicar estratégias mais assertivas. 

2. Gestão unificada de estoque e frete

Esse é outro ponto muito importante da integração entre e-commerce e marketplace. Se você tem um único almoxarifado para armazenar os produtos dos dois canais de venda, deve gerenciar o estoque de forma unificada. Se não fizer isso, arcará com o risco de vender o último item nos dois canais e não poder honrar com a entrega.

Mas a questão não é só essa: a gestão de estoque também precisa ser integrada para que você saiba o exato momento em que será necessário acionar o fornecedor para repor determinado produto. Assim, as chances de algum item ficar esgotado serão bem baixas. E, além disso, tem outra coisa: administrar tudo junto é muito mais fácil do que segmentar. 

3. Controle de vendas

O controle de vendas é essencial para qualquer negócio, independente de quantos canais de vendas ele participe. No caso de uma empresa que atua em comércio eletrônico e em marketplace, o registro das vendas pode ajudar a entender diversos dados, como, por exemplo, os principais produtos que são vendidos em cada um dos canais.

Com isso, o empreendedor poderá criar estratégias distintas e mais assertivas, focando especificamente em cada ponto de venda. Outra questão importante é o entendimento sobre o volume de produtos vendidos em cada época do ano. Isso faz com que o gestor possa se planejar em relação às quantidades que deverão ser repostas a cada estação.

4. Interação rápida

Sem dúvidas, a interação rápida é outra vantagem da integração entre loja virtual e marketplace. Uma vez que o gestor do negócio precisa administrar apenas um painel com as informações de produtos e vendas, consegue agir mais rapidamente diante das encomendas. Isso significa que ele pode dar seguimento aos pedidos com mais agilidade. 

Além disso, também pode responder às questões dos clientes de forma muito mais rápida do que se tivesse que se dividir entre plataforma do e-commerce e do marketplace. Vale lembrar que, especialmente no Mercado Livre, as perguntas e respostas são um fator determinante para a concretização da compra.

Como integrar a plataforma com o Mercado Livre?

Já falamos sobre a importância de escolher uma plataforma de e-commerce que faça integração com Mercado Livre, mas vale a pena bater nessa tecla mais uma vez. Muitos empreendedores cometem um erro clássico quando criam suas lojas: escolhem plataformas com poucos recursos, porque naquele momento precisam de poucas ferramentas mesmo. 

Porém, conforme a loja aumenta as vendas e se consolida no mercado digital, a necessidade de novos recursos aparece e, para resolver, é necessário migrar para uma outra plataforma, o que representa muito trabalho. Por isso, fica o conselho de escolher desde o início uma plataforma completa, que ofereça tudo o que a loja possa precisar.

Nesse cenário, a Simplo 7 é uma excelente alternativa, com a possibilidade de integração do e-commerce não apenas com o Mercado Livre, mas também com o Google Shopping, Zoom e Buscapé. Essa integração é feita de forma intuitiva e rápida, sem que demande trabalho adicional.

Pelo contrário: com ela, o gestor do e-commerce tem a vantagem de gerenciar apenas um painel de produtos e de vendas, sem precisar dividir o seu tempo de trabalho entre a plataforma do comércio eletrônico e do marketplace. Sem dúvidas, os benefícios aparecem tanto na gestão adequada do tempo quanto nas vendas realizadas nos dois canais. 

Se você trabalha com vendas na internet, pondere sobre criar uma loja virtual integrada com Mercado Livre. Participar de mais de um canal de vendas significa aumentar a possibilidade de impactar mais consumidores e de vender mais. E, com o recurso de integração, não significa trabalho em dobro! 

Agora que você já sabe das vantagens que a integração oferece, sugerimos a leitura desse artigo sobre a importância de uma boa plataforma para o catálogo de produtos do e-commerce.  Afinal, essa é a primeira estratégia para o crescimento do negócio no mercado digital. Boa leitura!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta