Formas de Entrega e Logística Loja Virtual

Formas de envio de mercadoria: meios para facilitar a logística

Ilustração da mercadoria sendo entregue para o ciente final

As formas de envio de mercadoria de um comércio eletrônico merece muita atenção. Afinal, um bom sistema de envios de mercadorias é essencial para garantir que a encomenda chegará no prazo certo no endereço do consumidor e, além disso, estará em bom estado. Sem dúvidas, isso impacta na satisfação do consumidor, ou seja, na possibilidade dele comprar de novo. 

Se você tem um e-commerce ou quer entrar nesse mercado agora, dedique-se a entender as formas de envio de mercadoria. Assim, poderá encontrar a modalidade que melhor se enquadra para seu mercado, produto e público-alvo. Quer entender mais sobre isso? Continue lendo! Vamos esclarecer os principais tópicos do tema!

Como fazer entregas de loja virtual?

Essa é uma dúvida comum entre quem está criando uma loja virtual e ainda não tem prática no setor. No entanto, existem uma série de maneiras de entregar a mercadoria. A escolha da modalidade vai depender do tipo de produto e também da distância entre o remetente e o destinatário. 

Envio de mercadoria para outro estado

O envio de mercadoria para outro estado é uma modalidade praticada com frequência pelos comércios eletrônicos. Afinal, nada mais comum do que um consumidor de Santa Catarina, por exemplo, comprar um produto de São Paulo. Nesse caso, o envio poderá ser feito pelos Correios ou por alguma transportadora.

Envio internacional de mercadoria

O envio internacional de mercadoria não costuma ser tão comum quanto o nacional, uma vez que o frete para o exterior é mais caro. No entanto, nada impede que um consumidor estrangeiro compre em um e-commerce brasileiro que tenha a modalidade de envio para fora. Nesse caso, transportadoras costumam ser mais ágeis – embora mais caras – do que os Correios.

Entrega de mercadoria local

A compra de mercadoria na própria região amplia as possibilidades de entrega. Se um consumidor de Curitiba comprar num e-commerce de Curitiba, poderá receber o produto a partir dos Correios e de transportadoras, mas também por entregas de motoboy, bicicleta, veículo próprio ou até mesmo take away. 

Qual a forma mais barata de enviar encomendas pelo Correio?

Entre as formas de envio de mercadoria, os Correios são a mais tradicional. Vale saber que dentro dele existem diversas categorias que podem ser mais baratas ou mais caras. O PAC é o serviço econômico de envio de encomendas, ou seja, é o que tem o menor custo. Mas, como se pode imaginar, o tempo de entrega do produto é mais longo. 

Grande parte dos comércios eletrônicos trabalha com PAC, uma vez que a modalidade se torna acessível para os consumidores, que não precisam arcar com os custos do SEDEX. Muitas lojas, porém, dão as duas alternativas para os consumidores, deixando que escolham a modalidade de acordo com o custo e com o tempo de recebimento. 

Outra ação recorrente das lojas virtuais é oferecer a possibilidade de envio pelos Correios e por transportadora. Assim, caso o consumidor tenha mais urgência em ter o produto em mãos, poderá optar pela segunda modalidade, arcando com o custo dela. 

Como calcular frete na loja virtual?

Mas, afinal, como saber o preço do frete do comércio eletrônico? Muitas lojas usam plataformas integradas ao sistema dos Correios, permitindo que o cálculo seja feito de forma automática. O valor de envio depende de diversas características, como preço do produto, dimensões da embalagem e distância entre o endereço de envio e de destino.

Por isso, cada nova compra deve ser calculada, já que dificilmente todas essas características ficarão iguais. Como é de se imaginar, o envio de uma encomenda para a mesma cidade terá um custo de envio bem mais baixo do que o de uma encomenda que vai cruzar o país. 

Também é possível calcular o frete pela plataforma dos Correios. Para isso, é necessário preencher o CEP de envio e de destino, o tipo de serviço que será contratado e as dimensões do produto. Caso precise de declaração de valor ou de aviso de recebimento, pode-se indicar na simulação.

8 formas de envio de mercadoria mais usadas

Além do tradicional envio pelos Correios e por transportadoras, existem modalidades alternativas que podem ir de encontro com as características da sua loja virtual e com as necessidades do cliente. Conhece alguma? A escolha depende principalmente da distância que será percorrida e das características dos produtos comercializados. 

Itens frágeis, por exemplo, são tratados com mais segurança quando enviados por SEDEX ou por transportadoras. Da mesma forma, comidas para cuja entrega é na mesma cidade onde são produzidas podem ser levadas com carro próprio, motoboy e bicicleta. Isso reduz o custo de envio e o tempo de espera pela encomenda. 

1. Envio pelos Correios

Como falamos, essa é a principal forma de envio. A razão disso é simples: os Correios chegam a todos os lugares e, embora haja quem critique o serviço, é uma maneira eficiente e segura de fazer com que as mercadorias vão para qualquer lugar. Além disso, o sistema para calcular o preço é simples, facilitando a vida do gestor do e-commerce.

2. Entrega pela Melhor Envio

A Melhor Envio é uma plataforma que possibilita cotar o preço de frete com diversas transportadoras. Desta maneira, é possível encontrar a empresa que oferece os melhores preços e prazos para a entrega dos itens da sua loja virtual. A simulação do frete pode ser feita no site

3. Frete com transportadoras

As transportadoras também são uma excelente maneira de enviar os produtos com agilidade. Essa categoria é interessante para lojas virtuais com um grande fluxo de pedidos, uma vez que podem trabalhar de forma recorrente com a mesma empresa e, assim, terem acesso a valores especiais. 

4. Envio por Fedex

A FedEx é uma empresa norte-americana muito famosa que trabalha com o envio de correspondência e de encomendas. É possível que você já tenha visto um carro dela em algum filme americano. No Brasil, as transportadoras privadas fazem um trabalho equivalente, embora não exista nenhuma com tamanha força e popularidade. 

5. Entrega com veículo próprio

A entrega com carro próprio é uma alternativa excelente para comércios eletrônicos pequenos e que atuam principalmente na própria região. Assim, o gestor do e-commerce pode dedicar uma parte do dia para entregar os produtos direto para os clientes. Essa modalidade é boa para itens frágeis ou delicados, como comidas e itens que quebram. 

6. Entrega por motoboy

A entrega por motoboy também é uma boa modalidade para compras na cidade do e-commerce ou em regiões próximas. Em geral, esse tipo de envio ocorre no mesmo dia, conferindo agilidade à compra e contribuindo para a satisfação do consumidor. Essa categoria é muito usada para comidas, mas também pode ser útil para outras áreas, como, por exemplo, farmácias de manipulação. 

7. Entrega de bicicleta

A entrega de bicicleta é uma modalidade mais recente e que surgiu para deixar uma pegada positiva no ambiente. Ela precisa ocorrer em distâncias menores e pode ser uma alternativa mais acessível para o consumidor. Muitos negócios de comida optam pela entrega de bicicleta nos bairros próximos. 

8. Retirada no local

A retirada no local é uma excelente alternativa para os clientes do mesmo bairro ou cidade, uma vez que não precisam arcar com os custos de entrega. Para o comerciante, essa modalidade também é muito interessante, já que ele não precisa se preocupar em contratar um profissional para a entrega. 

Qual plataforma usar para organizar a logística?

Agora que você já viu todas as alternativas que o comércio eletrônico pode disponibilizar, deve estar pensando que organizar a logística não é uma tarefa tão fácil. Você tem razão! Para que tudo dê certo, todos os processos do e-commerce devem funcionar bem.

Isso significa que o controle de estoque deve ser gerido de maneira adequada, assim como o pedido de reposição dos produtos a fornecedores e a conferência de pagamentos. Se alguma coisa falhar nessa engrenagem, todas as etapa vão sofrer as consequências.

A boa notícia é que existem plataformas de e-commerce que ajudam a deixar tudo em dia. Um bom exemplo é a Simplo 7, que oferece tudo o que uma loja virtual precisa para começar do zero com ótimas chances de sucesso. Veja alguns recursos que a plataforma oferece:

  • Integração para a emissão de notas fiscais
  • Recuperação de carrinho
  • Personalização e cálculo automático de frete 
  • Monitoramento de vendas, visitantes, rejeição, etc.
  • Pagamento por boleto bancário, cartão de crédito, transferência e depósito
  • Relatórios 
  • Envio de newsletter 

Formas de entrega na plataforma Simplo 7

Como falamos, as formas de envio impactam diretamente na experiência do consumidor. Por isso, é indicado que o e-commerce tenha algumas alternativas de frete, deixando que o consumidor escolha a modalidade que se encontre mais perto das suas necessidades. 

Lembre-se que nem sempre o preço é um fator determinante para a conversão. Em alguns casos, receber o produto com agilidade pode ser crucial para que o cliente faça a compra. A seguir, veja as oito modalidades de entrega que a Simplo 7 oferece. Vale lembrar que o gestor do e-commerce tem a possibilidade de habilitar os itens que julgar mais interessantes para seu negócio. Veja aqui:

1. Correios – PAC, SEDEX e outros

A Simplo 7 permite que a loja virtual faça o cálculo do frete a partir da plataforma dos Correios. Desse modo, é possível comparar o preço do envio da mercadoria por PAC e por SEDEX, por exemplo, sem precisar sair da plataforma.  

2. Transportadora Jamef

Essa integração possibilita a simulação de envio a partir da transportadora Jamef, que oferece cobertura em todo o país. O cálculo do preço é realizado de acordo com o contrato entre o comércio eletrônico e a transportadora em questão.

3. Frete grátis

Nessa modalidade, é possível oferecer frete grátis para o cliente. Nesse caso, o lojista é o responsável por assumir o custo do envio. É possível configurar para que o frete grátis esteja disponível a partir de determinado valor de mercadorias.

4. Retirar na loja

Também é possível oferecer a alternativa de o consumidor buscar a encomenda pessoalmente no ponto de venda. Desta maneira, ele não tem que pagar pelo envio, assim como o gestor não precisa fazer a gestão da entrega. Essa modalidade costuma ser eficiente quando loja e cliente estão na mesma cidade. 

5. Frete personalizado

Aqui, o gestor do e-commerce tem a possibilidade de incluir uma modalidade de frete personalizado como, por exemplo, a planilha de uma transportadora ou a alteração de valores e de prazos. Assim, conseguirá oferecer uma opção diferente de envio. 

6. Motoboy

Neste item, a loja virtual pode realizar a entrega da encomenda a partir do serviço de um motoboy. É possível configurar que o e-commerce pratique essa modalidade somente quando as entregas forem em distâncias próximas, o que é avaliado pelo CEP do consumidor.

7. Sigep Web

Esta alternativa, paga à parte, permite que o e-commerce gere etiquetas padronizadas para os Correios, incluindo o código de rastreamento. Também é possível criar uma lista online de pré postagem. Funciona através de um contrato com os Correios

8. Frete offline

Por fim, essa categoria extra garante que o e-commerce possa simular o frete mesmo quando o sistema dos Correios estiver fora do ar.  Isso porque o cálculo é realizado na própria loja, recorrendo às informações armazenadas no sistema. 

Como você pode ver, existem diversas formas de envio de mercadoria. A escolha depende muito das características do negócio, já que cada empresa lida com um tipo de produto e de consumidor. Além disso, a distância entre o lojista e o cliente também faz diferença na hora de determinar qual é a melhor modalidade.

Provavelmente a sua loja atenderá pessoas de diferentes lugares e é inevitável que algumas estejam mais próximas e outras mais distantes de você. Por isso, vale oferecer mais de um tipo de envio, possibilitando que os consumidores escolham o melhor frete para cada situação. 

Agora que você já entendeu os principais pontos que envolvem a logística de um e-commerce, que tal ler mais sobre os tipos de estoque? Sem dúvidas, estes dois pontos têm relação direta e se forem bem gerenciados, podem contribuir para o sucesso da sua empresa! 

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta