Loja Virtual

Criar loja virtual de roupas em segundos: aprenda como fazer

Criar loja virtual de roupas

Um dos pontos que mais precisa de estudo e de planejamento da hora de criar uma loja virtual é justamente a escolha do produto que será vendido. Por um lado, ele precisa ser interessante o suficiente para atrair consumidores e para manter o volume de vendas elevado.

Por outro, não deve fazer parte de um mercado saturado, no qual já atuam muitos vendedores. Ou seja, é fundamental encontrar um ponto de equilíbrio entre o interesse dos clientes e o espaço existente no mercado. E, nesse panorama, o nicho de roupas se apresenta como uma boa opção.

Mas como é possível criar um e-commerce de roupas sólido e que tenha grandes possibilidades de crescer na internet? A seguir, explicaremos tudo o que você deve fazer para criar loja virtual de roupas e para construir um negócio digital consistente. Boa leitura e boas vendas!

Vale a pena vender roupas online?

Se você está pensando em criar loja virtual de roupas, deve estar se perguntando se vale a pena investir nesse nicho. A resposta é: depende. Se você for criar uma loja virtual igual a todas as que já existem, a resposta é não. Porém, se você estruturar um e-commerce de roupas inovador e com diferenciação, a resposta é sim. 

Cá entre nós, nada justifica investir numa loja virtual que venda produtos padronizados e que sejam fáceis de encontrar por aí. Para criar um negócio que realmente possa crescer é fundamental encontrar um espaço de mercado que ainda não está sendo preenchido. E, para isso, você deve estudar o segmento onde quer atuar e as marcas que já estão em atividades.
Sim, estudar a concorrência é um dos pontos básicos para os investidores de qualquer área. E no mercado digital isso não é diferente. Então, se você quer vender roupas online, veja as lojas que já existem e procure um espaço para você. Além disso, quando falamos em roupas, nos referimos a um segmento muito amplo.

Você quer vender roupas de festa? Roupas de ginástica? Roupas de praia? Roupas de criança? Com certeza ainda existem públicos que não têm as suas demandas atendidas e que seriam bons clientes de uma loja virtual consistente e que ofereça produtos alinhados ao mercado onde decide atuar. 

Em resumo: estude e vá atrás da sua brecha no mercado virtual. Mas estude mesmo! Nada de criar um negócio só porque ouviu dizer que ele pode crescer. As lojas virtuais requerem um investimento muito menor do que as lojas de rua, mas, ainda assim, precisam de um plano de negócios e de um empreendedor com conhecimento. 

Como abrir uma loja virtual de roupas com pouco dinheiro?

Sem dúvidas, o investimento necessário para abrir um comércio eletrônico é muito menor do que para iniciar uma loja de rua tradicional. Isso porque o e-commerce precisa principalmente de uma boa plataforma para as vendas, sem requerer o aluguel de um ponto de venda físico e a contratação de funcionários para atender os clientes.

Inclusive, muitas lojas virtuais são comandadas pelo próprio dono, que contrata mais funcionários somente quando percebe que o negócio expandiu e que ele já não dá conta de gerir tudo sozinho. Considerando esses fatores, podemos dizer que é possível criar loja virtual de roupas com um investimento baixo. 

Se, para você, o investimento do mercado digital já representa um valor elevado, confira as quatro dicas abaixo. Nela apresentamos algumas alternativas possíveis e praticáveis para criar um negócio online sólido com pouco dinheiro. Olha só: 

Comece a vender pelo Instagram e Facebook

É bem verdade que as plataformas de comércio eletrônico funcionam como o ponto de venda oficial da marca na internet, mas elas não são a única alternativa para quem quer vender online. Se você está com o dinheiro contado, pode começar a vender por redes sociais como Instagram e Facebook. 

Esses dois canais são bem amigáveis com os vendedores e contam, inclusive, com recursos para facilitar as vendas, como as etiquetas com o preço dos produtos. Mas é claro que para alcançar um volume razoável de vendas por lá é necessário construir uma página forte, com descrição completa e fotografia autoral dos produtos.

Ou seja: nada de criar um perfil qualquer no Instagram e esperar os clientes chegarem. Você está com pouco dinheiro, não com pouca energia! Foque em fotografar os seus artigos com qualidade, nitidez e boa luz, e procure fazer legendas completas. Além disso, responda todas as mensagens dos seus clientes. Bom atendimento é a base de tudo. 

Procure trabalhar com pouco estoque

Toda loja virtual precisa ter um estoque mínimo para começar a trabalhar, a não ser que tenha alguma parceria com fornecedores e que venda por consignação ou conforme a demanda. Porém, caso precise adquirir os produtos para dar o pontapé inicial, é possível optar por uma quantidade baixa, sem criar um grande volume de estoque.

Dessa maneira, evita o risco de ficar com mercadorias no almoxarifado por muito tempo. Esse começo com baixo estoque é interessante sobretudo para compreender a demanda dos consumidores e, da mesma forma, saber quais produtos têm mais saída. Muitas vezes, aquele item que você achava que seria um sucesso nem vende tanto assim. 

Começar com pouco estoque não significa que você vai vender pouco. Pelo contrário: é um sinal de inteligência, pois permite que você ajuste a oferta do seu produto – cores, tamanhos, modelos – conforme a demanda dos seus clientes. E é por eles e para eles que você trabalha, não é mesmo?

Impulsione as suas redes sociais

Trabalhar suas redes sociais é uma excelente maneira de investir na sua marca e na sua empresa. Grande parte das pessoas passa muito tempo do seu lazer navegando pelas páginas e perfis do Facebook e do Instagram. Sabendo disso, fica claro de entender que é lá onde você deve estar, né? 

Mas calma aí: não basta somente criar um perfil nessas redes, é preciso atualizá-los com frequência. Isso significa publicar fotografias dos produtos, mas não somente isso… você também pode criar outros tipos de conteúdo para, aos poucos, criar uma autoridade na internet. Afinal, ninguém melhor do que você para ser a voz do seu segmento, né?

Outros assuntos que aproximam os clientes da empresa são as publicações do dia a dia, que mostram os bastidores da marca e o processo produtivo. Isso passa confiança e faz com que os consumidores se envolvam com a marca. Para tanto, o ideal é criar um cronograma de conteúdos onde você divida os tópicos que possa explorar em editorias.

Contrate uma plataforma de e-commerce

Por fim, fica a dica de contratar uma plataforma de e-commerce com bom custo benefício. Muitas pessoas acreditam que é muito caro investir em plataformas específicas para lojas virtuais e acabam optando por soluções gratuitas que encontram por aí, em pesquisas rápidas no Google. Mas fica aqui o alerta: o barato pode sair caro, viu?

Uma boa plataforma de e-commerce oferece uma série de serviços que agregam ao negócio, como automatizações para emissão de notas fiscais e controle de estoque, além de recursos para incrementar o marketing, as vendas e o relacionamento com o cliente. Tudo isso faz com que o gestor da loja virtual economize tempo e possa apresentar um trabalho ainda mais eficiente.

Por mais que você opte por vender nas redes sociais, chegará um momento em que precisará ter um espaço seu. E isso é bom, significa que sua marca está crescendo e alcançando mais clientes. Quando essa  hora chegar, pesquise e escolha por uma plataforma completa, que possa realmente agregar ao seu trabalho. 

Dicas para vender roupas na internet

Sem dúvidas, criar loja virtual de roupas pode ser um excelente caminho para quem busca por independência financeira e pela liberdade de horários. Afinal, o comércio eletrônico permite trabalhar de casa, sem ter que cumprir um horário exaustivo como as lojas de shopping. Todavia, vender online não significa trabalhar pouco.

Pelo contrário: os vendedores digitais devem dar conta de uma série de tarefas simultâneas, como gestão de estoque, contato com fornecedores, logística, atendimento ao cliente, atualização da plataforma e assim por diante. Não é pouca coisa! Justamente por isso sempre falamos que o estudo é o melhor caminho.

Um plano de negócios permite entender e estruturar a empresa da melhor forma, criando um fluxo de trabalho possível e eficiente entre todas as etapas – o que se reflete, é claro, no resultado final, que é a satisfação do cliente. A seguir veja algumas dicas para criar uma loja virtual de roupas com boas chances de crescimento no mercado digital:

1. Defina um Nicho

Muitas empresas cometem o erro de pensar que, ao trabalhar na internet, podem atender todo mundo. De fato, o mercado digital tem um alcance enorme, podendo atender consumidores dos mais variados pontos do Brasil e até do exterior. Isso não significa, no entanto, que um e-commerce possa trabalhar sem focar num público-alvo.

Na prática, quem decide atender a todos acaba não atendendo a ninguém. Parece exagero, mas não é. Isso ocorre porque uma loja virtual precisa direcionar os seus produtos e a sua linguagem a um determinado tipo de pessoas. Sabendo dessas características, podemos dizer que a escolha de um nicho é essencial para criar um e-commerce de valor.

2. Crie Conteúdo de qualidade

Uma empresa que quer se posicionar no mercado precisa criar conteúdo de qualidade e ser vista como referência no setor em que atua. Mas como fazer isso? Existem duas formas que podem ser trabalhadas de maneira integrada: os blogs e as redes sociais. Ao publicar num blog, a empresa tem a possibilidade de falar como autoridade do setor.

Por isso, recomenda-se criar publicações sobre o segmento e o nicho em que atua sem falar diretamente dos produtos que vende. Uma loja de roupas pode usar esse potencial para criar conteúdo sobre tendências, desfiles, combinação de cores e assim por diante. E tudo isso pode ser desdobrado na forma de publicações para o Facebook e o Instagram.

3. Encontre o seu produto estrela

Toda marca tem o seu produto estrela. Resta o desafio de descobrir qual ele é. Numa loja virtual de roupas de ginástica, o produto estrela pode ser aquela legging que fica bem em todo mundo ou aquele top que todo mundo ama usar para fazer exercícios aeróbicos. Mas como saber qual é esse produto?

O estudo durante o planejamento do seu e-commerce vai conduzi-lo até determinados tipos de produto que podem atrair a atenção dos seus clientes. No entanto, é a prática de vendas que vai dizer se a sua ideia está correta. Sabendo disso, observe as métricas de vendas e veja se você está apostando no produto certo.

4. Proporcione um Atendimento Diferenciado

Você já deve ter comprado em muitas lojas tradicionais e virtuais e se deparado com os mais variados tipos de atendimento. Por acaso já sentiu diferença no tratamento quando vai comprar e quando vai trocar um produto? Isso é bem comum de ocorrer e faz com que a marca perca muitos pontos com os clientes. 

O atendimento da sua loja virtual deve ser excelente do início ao fim, independente se o cliente quer comprar de novo, trocar ou devolver um produto. Tudo isso contribui para a fidelização e para a indicação para amigos e conhecidos. Por isso, seja ágil e preciso nas informações prestadas, oferecendo sempre o melhor de si.

5. Faça o planejamento de Estoque

Tudo o que envolve o estoque de um e-commerce deve ser pensado com atenção. Afinal, é necessário reunir produtos o suficiente para que não fiquem indisponíveis com rapidez, ao mesmo tempo em que não se deve ter produtos em excesso a ponto de dificultar a entrada de dinheiro. Difícil encontrar essa medida, não é mesmo?

Da mesma forma, é essencial controlar esse estoque, ou seja, saber quantas unidades há de cada produto no almoxarifado, as diferenciando por modelos, cores e tamanhos. Isso permite compreender a hora exata de entrar em contato com o fornecedor para pedir reposição daqueles itens que já estão perto de esgotar. A boa notícia é que existem ERPs integrados que trabalham justamente com isso.

6. Estruture a logística para Envio de Produtos

Você já parou para pensar como é a estrutura por trás dos envios dos produtos da loja virtual? Em geral, as empresas escolhem entre transportadoras e Correios e, para tomar essa decisão, levam em consideração o tipo de produtos que vendem (peso, medidas, fragilidade), a distância geográfica e o prazo de entregas.

Os comércios eletrônicos que também atuam na cidade onde estão situados podem acrescentar outras modalidades de entrega, como envio por motoboy ou bicicleta e até mesmo a retirada no local. Tudo isso deve ser ponderado na hora de estruturar a logística, pois exige planejamento e organização. 

7. Faça o registro da sua Loja Virtual de Roupas

Poucas pessoas lembram desse item, mas ele é muito importante para quem quer empreender e crescer online. Em primeiro lugar, é essencial ter um CNPJ para poder comercializar e emitir notas fiscais. O MEI é uma modalidade interessante para os vendedores iniciantes e seu custo fixo mensal não requer um investimento alto.

Da mesma forma, também é necessário registrar o nome e a marca no INPI. Esse registro só é concedido quando não existe nenhuma outra empresa com o mesmo nome no mesmo nicho ou segmento. Isso confere seriedade ao trabalho e concede a oportunidade de crescimento para a empresa. 

8. Crie um Site para sua Loja virtual

Por fim, não esqueça de criar um site para a sua loja virtual. Sim, se você quer crescer online, deverá optar por uma excelente plataforma de e-commerce para atrair usuários e transformá-los em clientes. Esse espaço digital funciona como uma vitrine, o que justifica o investimento e a necessidade de ser bom. 

Não há problemas se no início você optar por vender nas redes sociais ou em marketplace. Chegará um momento que seu negócio vai crescer e que será necessário contar com um canal de vendas próprio, onde seja possível trabalhar toda a identidade da sua marca e apresentar a essência do seu negócio. 

Criar loja virtual de roupas em poucos segundos com a Simplo 7

Deu para ver que criar loja virtual de roupas é um negócio que exige planejamento, né? Não tenha dúvidas que uma empresa estruturada pode crescer online e lembre-se que as chances são ainda maiores quando tudo é feito com estudo. Nesse ponto, também entra a necessidade de escolher uma boa plataforma para e-commerce. 

Como você já deve imaginar, recomendamos a Simplo 7, cujas soluções abrangem vendedores de todos os portes – do menor ao maior! A criação do e-commerce pode ser feita pelo próprio empreendedor, sem ser necessário contar com um programador ou alguém que tenha um conhecimento técnico específico. 

Vale destacar que todos os recursos necessários para começar a vender online já estão disponíveis na plataforma, não sendo necessário instalar e nem contratar itens adicionais. Cabe ao empreendedor o cadastro dos produtos, a criação das descrições dos itens e a gestão dos dados do estoque, como cores, tamanhos, texturas, unidades, etc. 

Além disso, o vendedor deve preencher as indicações de entrega e de pagamento conforme tiver estruturado a sua empresa. Ou seja, não é necessário oferecer todos os meios disponíveis apenas porque constam no Simplo 7. Cada empreendedor sabe o que é melhor para si e para o seu negócio. Quer ter uma ideia dos recursos da plataforma?

  • Configuração do layout
  • Integração com automatizações como Bling, Tiny e Google Analytics
  • Recuperação de carrinho
  • Chat online
  • Newsletter 
  • Pop-up de saída
  • Pesquisa de satisfação
  • Cupom de desconto
  • Relatórios
  • Formas de entregas variadas 
  • Múltiplos meios de pagamento

Além dos recursos básicos, que já acompanham a plataforma, também é possível optar por recursos avançados, que otimizam o trabalho do gestor do e-commerce conforme as suas necessidades. Isso deve ser feito dentro do painel de administração da loja virtual, a partir da instalação do aplicativo desejado. 

Agora que você já está sabendo tudo sobre a criação de uma loja virtual de roupas, pode estar com vontade de estudar mais sobre a segmentação de público do e-commerce. Trata-se de uma estratégia que ajuda o empreendedor a alcançar diferentes perfis de consumidores, podendo colher os melhores frutos para a empresa. Boa leitura e boa sorte!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta