Loja Virtual

Como montar estoque para loja virtual: passo a passo prático

Ilustração de carrinho em loja virtual fazendo alusao a como criar estoque na loja virtual para vender mais todos os dias.

Quem trabalha com vendas sabe que montar e manter o estoque de uma loja virtual não é uma tarefa fácil. É preciso calcular a quantidade dos pedidos, verificar a qualidade dos produtos e negociar os prazos e preços. 

No entanto, com a aplicação de algumas técnicas, essa função pode ficar muito mais prática e simples! A seguir, explicaremos como montar estoque para loja virtual da melhor maneira possível. Boa leitura!

Importância da gestão de estoque no e-commerce

A organização do estoque de um comércio eletrônico é um ponto crucial para a saúde financeira do negócio. Afinal, estamos falando dos produtos que serão vendidos no e-commerce e que se tornarão a fonte de renda da empresa. 

Ainda que a maior parte dos comércios eletrônicos comece suas atividades de maneira compacta, o ideal é que a gestão de estoque seja feita desde o primeiro dia de vendas, ou melhor, antes mesmo de ocorrer a primeira venda. Mas como fazer isso? 

Quando a empresa é pequena, o gerenciamento dos produtos pode ser conduzido de maneira simples, a partir de um inventário, ou seja, do número de produtos que estão armazenados no almoxarifado. 

Conforme as vendas forem se concretizando, os números de saída dos produtos devem ser registrados, para que o gestor do e-commerce saiba em que momento deve pedir reposição dos produtos. Com isso, também conseguirá entender quais são os itens preferidos dos seus clientes e, desta forma, criar estratégias assertivas.

Em comércios eletrônicos maiores, o ideal é recorrer a ferramentas automatizadas, que fazem esse cálculo com exatidão e sem exigir que o gestor do e-commerce se envolva diariamente na tarefa. 

Como começar um estoque para e-commerce?

Vamos ao que interessa: como montar estoque para loja virtual que está começando a vender? Essa é a dúvida de muitos empreendedores que estão estreando no mundo das vendas online. Em primeiro lugar, a loja virtual precisa entender se venderá produtos de confecção própria ou comprados de fornecedores.

Se os itens forem exclusivos, será necessário determinar uma quantidade inicial de estoque para inaugurar as vendas, de forma que os produtos não fiquem esgotados antes que seja possível fazer uma reposição. Por isso, é fundamental conhecer o tempo necessário para produção dos novos itens. 

No caso de produtos de fornecedor, é fundamental saber em quanto tempo após o pedido de reposição os itens estarão com você. Sabendo disso, o ideal é escolher fornecedores cuja localização geográfica seja próxima da sua sede, garantindo que o estoque será reposto com agilidade.

Como calcular o estoque inicial de uma loja?

Não existe um cálculo exato para o estoque inicial de um e-commerce. Essa estimativa deve ser feita levando em consideração o segmento, o produto e o público-alvo do negócio. Mas, em resumo, podemos dizer que a quantidade inicial é aquela que garanta a venda nas primeiras semanas, sem que falte produtos e sem que sobre uma grande quantidade.

Imagine que você está planejando o estoque de uma loja de camisetas. A quantidade de produtos será diferente se você vender apenas camisetas pretas e brancas do que se vender uma ampla gama de cores, correto? Da mesma forma, quanto maior for a variedade de cortes, estampas e golas, menos quantidade terá que ter de cada produto.

Isso porque o estoque inicial também serve para o empreendedor entender quais serão os produtos com maior saída e que exigirão um pedido reforçado. Lojas que começam com um número muito alto de produtos armazenados correm o risco de não venderem e de ficarem com itens encalhados. 

Tipos de estoque para loja virtual

Pouca gente sabe, mas existem muitas maneiras de organizar o estoque da loja virtual. Essa escolha depende principalmente do porte do negócio e do seu segmento. Sem dúvidas, os modelos indicados para as grandes redes de varejo são diferentes dos ideais para pequenos comércios eletrônicos. 

Você conhece alguma modalidade de estoque? Se ainda não pensou esse assunto, não se preocupe! A seguir, apresentaremos as principais possibilidades de estoque para que você possa conhecer e entender qual é a ideal para você:

Estoque físico único

O estoque físico único é quando a reposição dos produtos é realizada conforme são feitas as vendas na loja virtual, ou seja, a cada saída de produto é colocado um novo. A vantagem desse modelo é que não é necessário depender de um fornecedor, embora exista o risco de acumular estoque caso não haja venda suficiente.

Estoque físico descentralizado

O estoque físico descentralizado é o modelo ideal para lojas de grande porte, como as gigantes do varejo, que trabalham com filiais em diferentes localizações geográficas. Desta forma, os produtos são divididos em galpões e enviados para os consumidores de acordo com a região.

Estoque físico compartilhado

Esse modelo nada mais é do que a integração do estoque da loja virtual e da loja física. Nesse caso, em que há apenas um almoxarifado para todos os produtos, é fundamental que o estoque seja controlado de maneira integrada. Do contrário, há risco de vender o mesmo produto para duas pessoas. 

Estoque consignado

O estoque consignado é um bom modelo para quem não pode assumir muitos riscos. Nele, existe uma negociação entre o fornecedor e o empreendedor que permite a devolução dos itens não vendidos. Em geral, o preço por produto nesta modalidade é superior à quando existe a compra total do estoque. 

Estoque de terceiro

O estoque de terceiro é utilizado principalmente por lojas virtuais que vendem muitas marcas diferentes. Nele, é o fornecedor que define a quantidade que será entregue para o lojista. Ao mesmo tempo em que a gestão do estoque é facilitada por isso, existem poucos produtos disponíveis.

Cross docking

No cross docking, o produto não fica armazenado no estoque da loja virtual. Ele é recebido apenas quando a venda é concretizada. Assim, o fornecedor entrega o item para o lojista, que o embala e envia para o endereço do consumidor. Nesse modelo, o vendedor não precisa gerir o estoque, mas depende da agilidade e responsabilidade do fornecedor.

Como montar estoque para loja virtual?

Se você está começando a empreender agora e tem dúvidas sobre o que deve ser feito para montar o estoque para seu negócio, fique atento a essas dicas. Com elas, você poderá planejar a compra de produtos de maneira estratégica, dando atenção a tudo o que importa na hora de começar um negócio. 

Vale lembrar que tão importante quanto montar o estoque para começar a vender é manter a organização depois que a loja já estiver funcionando. Uma boa gestão contribui muito para o crescimento da empresa. Confira: 

1. Escolha o modelo de estoque ideal

A escolha do modelo de estoque ideal depende, primeiro, do tipo do seu negócio. Se você está criando uma loja virtual pequena, provavelmente venderá itens de produção própria ou contará com um fornecedor. Independente do caso, o recomendado será ter um almoxarifado onde é possível deixar os produtos estocados.

No entanto, nada o impede de partir para modalidades menos comuns de estoque, como o cross docking, por exemplo, que recebe o produto somente após a compra ser concretizada. Cada escolha envolve benefícios e riscos específicos e, por isso, deve ser avaliada com atenção. 

2. Realize o controle de estoque da loja virtual

Independente do segmento do seu e-commerce e da sua escolha entre produção própria e fornecedor, você precisa controlar o seu estoque desde o primeiro dia de atuação. Isso significa que você deve ter um inventário que conste a quantidade armazenada de cada tipo de produto.

Esses registros deverão ser atualizados a cada venda. Assim, a qualquer momento do dia será possível saber quantos produtos estão no almoxarifado. Esses dados o ajudam a saber em que momento é necessário pedir reposição, bem como a compreender que itens têm mais saída a cada estação do ano.

3. Considere o que mais vende e o que menos vende

Registrar todas as movimentações dos produtos ajuda o empreendedor a entender quais são os itens que têm maior e menor saída. Isso pode ser analisado a partir de diferentes parâmetros, como, por exemplo, as datas comemorativas, as estações do ano, os dias da semana, etc.

A partir desses dados, o gestor consegue compreender em quais produtos vale a pena investir mais e, da mesma forma, avaliar se é o caso de descontinuar algum item. Muitas vezes, determinado produto pode estar sendo vendido menos do que a expectativa porque está com o preço alto em relação à concorrência. 

4. Escolha um local limpo e organizado

O almoxarifado do comércio eletrônico precisa ser um ambiente limpo e organizado. Isso significa que a umidade deve ser controlada, bem como a presença de insetos que podem ser atraídos pelas caixas de papelão. Quanto mais arejado for o ambiente, menor será o risco de ter que lidar com a contenção de pragas.

A organização é outra regra que deve ser mantida a todo custo: o funcionário responsável por pegar o produto no estoque deve encontrá-lo com facilidade, sem ter que perder tempo com buscas prolongadas e desnecessárias. Lembre-se que quando se fala de vendas, o tempo é o bem mais valioso! 

5. Faça a logística corretamente

Não é exagero afirmar que a gestão da logística deve ser controlada desde o primeiro dia de atividade do e-commerce, antes mesmo da primeira venda online ter sido feita! Isso significa que todas as etapas de trabalho da loja virtual devem ocorrer de maneira integrada, sem que decorra muito tempo entre a venda e o envio. 

Embora pareça simples, a logística do e-commerce envolve a confirmação da venda, a recolha do item no almoxarifado, a sua embalagem, o registro de saída e o envio a partir dos Correios ou de uma transportadora. Se houver atraso em alguma dessas etapas, o consumidor será impactado.  

6. Considere a automação do controle de estoque

Embora em um primeiro momento o gestor do e-commerce possa cuidar sozinho do estoque, assim que as vendas aumentarem sentirá a necessidade de um reforço nessa tarefa. A boa notícia é que existem ótimas ferramentas automatizadas que auxiliam no controle do estoque. 

Com elas, toda a gestão ocorre de maneira integrada, reduzindo o risco de erros e deixando todos os dados atualizados de forma instantânea. Embora seja recomendada para médias e grandes empresas, as automações podem oferecer benefícios para negócios de todos os portes, uma vez que conferem economia de tempo e assertividade. 

Ferramenta integrada para gestão de estoque no e-commerce

A implementação de ferramentas integradas para a gestão de estoque pode ocorrer em qualquer etapa da loja virtual. No entanto, o ideal é que o empreendedor tenha conhecimento desta função quando está escolhendo a plataforma para sua loja virtual, pois tem a possibilidade de optar por alguma que já disponha desta integração.

Do contrário, terá que fazer a migração para outra plataforma no momento em que a sua loja virtual crescer, tendo que lidar com o trabalho de movimentar todo o estoque para a nova plataforma e com o risco de perder dados e vendas. 

Sem dúvidas, a Simplo 7 é uma excelente alternativa para os gestores de e-commerce que buscam por uma plataforma intuitiva e que ofereça uma série de funções para otimizar a rotina de gestão do e-commerce. Entre os recursos que dispõe está a automatização a partir do Bling e do Tiny, que facilita o controle financeiro e a emissão de notas fiscais.

Cupom de 4 meses grátis Bling: #dloja4meses

Quanto maior for o número de integrações possíveis para um e-commerce, mais tempo livre o seu gestor terá para se dedicar àquelas tarefas que realmente precisam ser desempenhadas por ele. Além disso, a automatização das funções reduz o risco de erros, já que é feita por softwares qualificados justamente para isso.

Agora que você já sabe tudo sobre como montar estoque para loja virtual e como gerenciar o fluxo da logística, que tal ler sobre plano de negócios? Muitos negócios que estão começando agora deixam de lado essa etapa, arcando com riscos desnecessários e que podem impedir o crescimento. Confira esse conteúdo e venda com estratégia!

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta