Empreendedorismo Loja Virtual

Aprenda como calcular o preço do seu produto e garantir a lucratividade

Uma das decisões mais importantes para quem quer abrir um e-commerce é calcular o preço dos produtos. Muitas vezes essa etapa é negligenciada e, na pressa por já começar as vendas, os valores são decididos sem a atenção que merecem. Determinar um preço justo para o produto não é uma resolução simples e, por isso, deverá ser feita com calma e cálculo.

Para que seja mais fácil de compreender a etapa da precificação, vamos usar como exemplo um e-commerce de cosméticos que iniciará apenas com a mão-de-obra do próprio fundador.

Calcule o preço dos insumos

Em primeiro lugar, é fundamental saber o preço dos produtos que serão usados como matéria-prima para a produção dos cosméticos. Para minimizar os custos nessa etapa, a dica é fazer um CNPJ para a empresa. Assim você terá acesso a fornecedores que vendem os insumos em grandes quantidades e a preços menores dos encontrados no varejo.

Pode parecer trabalhoso buscar fornecedores específicos para o negócio, mas é isso que garantirá o acesso às matérias-primas necessárias. Além disso, o fornecedor entregará os produtos no local de produção, reduzindo custos de transporte e do seu tempo (sim, o seu tempo vale muito!).

Depois de ter os preços dos insumos, é preciso fazer uma lista com a quantidade que será utilizada em cada produto. Desta forma você terá o custo médio de cada produto.

Calcule o preço das embalagens e de outros custos de produção

Pode parecer preciosismo cobrar pelas embalagens, não é mesmo? Mas a embalagem tem custo e deve ser incluída no preço final do produto. No caso de uma empresa de cosméticos, a embalagem pode ser de plástico, papel ou papelão. O ideal é que estes itens também sejam comprados de fornecedores, o que reduzirá o custo e otimizará o processo de compra. Além disso, você deve listar custos de produção, que muitas vezes são esquecidos na hora do cálculo.

Defina o preço do seu tempo

Como falamos acima, o seu tempo é muito valioso e deve ser precificado. Para definir o custo final do seu produto, não basta somar os insumos e as embalagens. É preciso definir quanto custa a sua disponibilidade de estar manuseando as matérias-primas e criando os artigos que oferece. Cabe destacar que isso não se refere ao lucro, mas sim ao custo de mão de obra e deve ser calculado em negócios que têm funcionários e em negócios que são geridos apenas pelo dono.

Lembre-se de incluir os custos fixos: impostos e loja virtual

Existem algumas contas mensais ou anuais que são esquecidas na hora de calcular o preço do produto. Mas, no momento em que você decide abrir uma empresa, esses itens devem ser lembrados. Quanto mais você vender, mais conseguirá diluir esses custos que independem do número de produtos produzidos (por isso é que são chamados de custos fixos).

Defina o lucro que você espera ter

Agora que você já sabe o preço dos insumos por produto, o custo da embalagem, preço do seu tempo e o valor que custa para manter a sua empresa, você já pode definir o lucro que espera ter sobre cada produto. No início a margem é pequena, mas deve ser suficiente para que o valor investido possa ser recuperado em médio-prazo. E lembre-se: existe diferença entre lucro e faturamento.

Depois de saber tudo isso, coloque os números no papel, pegue uma calculadora e faça os cálculos. No início parece difícil, mas depois você verá que a este planejamento trará bons frutos para o negócio!  

Quer saber mais sobre como calcular o preço do seu produto? Veja estes 3 passos que podem ajudá-lo!

 

 

Você pode gostar também

Nenhum comentário

Deixe uma resposta