Loja Virtual

5 passos para montar um plano de negócios para sua loja on-line

Com o desenvolvimento constante da tecnologia e o uso massivo da internet, as vendas por esse meio têm crescido exponencialmente. Apesar de saber disso, muitos futuros empreendedores têm receio de montar uma loja on-line por não entenderem de gestão. Nesse cenário, o plano de negócios surge como uma ferramenta ideal para garantir que a empresa tenha sucesso.

Mas, afinal, o que é um plano de negócios? Ele nada mais é do que uma maneira do empreendedor organizar a empresa antes mesmo dela existir. No plano de negócios, são definidas as metas e objetivos da organização e as estratégias que serão utilizadas para alcançá-las. Além disso, faz-se uma análise da concorrência, do público-alvo e do cenário financeiro. 

Ficou interessado em aprender mais sobre essa ferramenta? Então confira a seguir os 5 passos que separamos para você montar um plano de negócios para a sua loja virtual

1. Organize as ideias e as informações principais

Para começar o plano de negócios, a primeira tarefa é organizar todas as ideias relacionadas à empresa. Para tanto, deve-se listar todas as informações básicas como:

  • nome da empresa;
  • logotipo e marca;
  • número e nomes dos sócios;
  • missão, visão e valores;
  • objetivos e metas;
  • produtos e serviços a serem vendidos.

2. Elabore um plano financeiro

O planejamento financeiro é um dos pontos principais do plano de negócios. É através dele que será possível observar se o negócio é viável ou não. 

Para criá-lo, o primeiro passo é calcular qual é o investimento inicial para abrir o negócio. Leva-se em conta, nesse montante, o dinheiro necessário para adquirir todos os equipamentos e acessórios necessários, além do estoque, despesas pré-operacionais e capital de giro.

Esse  é o seu custo inicial. Deve ser somada a ele a estimativa de gasto mensal. Nesse caso, é preciso computar as despesas fixas como luz, internet, telefone etc. 

Por fim, deve-se fazer uma estimativa do lucro desejado. É importante ser sempre o mais real possível ao estimar os dados, para que o plano possa ser fiel à realidade. 

Depois das despesas calculadas, é possível saber a quantidade de investimento necessária para abrir o negócio, além de ter uma ideia do tempo de retorno do dinheiro investido.

3. Escolha um público-alvo

Muitas pessoas pensam que escolher um público-alvo delimita o negócio. Mas a verdade é que determinar para qual público você direcionará suas ações faz com que você aumente as chances de conquistar um nicho de clientes fiéis.

Além disso, fica mais fácil criar estratégias de marketing. Pense que quanto mais abrangente for o perfil dos clientes que você deseja chamar a atenção, mais caro, amplo e difícil será o seu trabalho.

4. Faça uma análise da concorrência

Um dos grandes segredos do sucesso é encontrar um diferencial, e você só conseguirá alcançar essa meta se souber exatamente o que seus concorrentes estão fazendo e vendendo.

Por isso, liste todas as empresas que você considerar suas concorrentes e descubra como elas trabalham: quais são os produtos e serviços que oferecem, quais as formas de pagamento etc. Com esses dados em mãos, atrair os clientes para o seu negócio torna-se uma tarefa muito mais fácil.

5. Defina as estratégias

Depois de todas as informações e dados listados, é a hora de elaborar as estratégias que serão utilizadas para conquistar os objetivos e todas as metas desenhadas. 

Pense em como será o seu marketing e divulgação, quais serão as estratégias utilizadas para atrair clientes, vender os produtos etc. Essa é a hora de colocar no papel tudo o que será feito para que a empresa ande para frente. 

E então, curtiu o post? Agora que você aprendeu como organizar e criar o seu plano de negócios de sucesso, siga as nossas páginas no Facebook, Twitter e  Instagram e confira muitas outras dicas para tirar as suas ideias do papel e colocá-las em prática agora mesmo!

Você pode gostar também

1 Comentário

  • Responder
    Recuperar carrinho abandonado: como usar aplicativos para essa função? - Simplo7
    20 de julho de 2018 de 12:06

    […] abandono de carrinho é comum no e-commerce brasileiro. Pesquisa aponta que 82% dos pedidos não são concluídos. É uma taxa alta, […]

  • Deixe uma resposta